FANDOM


Para a mãe com o mesmo nome de família, veja Dinah Lance.
"Eu sou a justiça da qual você não pode fugir."
—Laurel Lance como Canário Negro[src]
"Dinah Laurel Lance"
Civil - Canário Negro

Laurel Lance

Informação
Ocupações Promotora publica de Star City
Vigilante (em segredo)
Membro da Equipe Arqueiro(em segredo)
Aliada da Equipe Flash(em segredo)
Advogada de assistência jurídica na CNRI(anteriormente)
Estado atual Morta
Família Quentin Lance (pai)
Dinah Lance (mãe)
Sara Lance (irmã)
Intérprete Katie Cassidy
Alter ego Canário Negro
Fonte

Dinah Laurel Lance[1] (nascida em 10 de Abril de 1985)[2], conhecida simplesmente como Laurel Lance, é a promotora de Star City[3], antiga advogada de assistência jurídica e promotora assistente, anteriormente trabalhando para a promotora Susanna. Laurel é filha da Dinah e Quentin Lance, e a irmã mais velha de Sara Lance. Após a morte de sua irmã Sara, Laurel foi inspirada para continuar o legado da sua irmã, recebendo treinamento de combate corpo-a-corpo e vigilantismo de Ted Grant, bem como o treinamento contínuo e se tornando uma amiga próxima de Nyssa al Ghul. Laurel, em seguida, se tornou uma vigilante conhecida como Canário Negro, se juntando Equipe Arqueiro.

Biografia

Vida Anterior

Laurel nasceu em 1985 de Quentin e Dinah Lance, e ela tinha uma irmã mais nova chamada Sara. Quando ela tinha 7 anos ela conheceu e se tornou amiga de Oliver Queen, naquela época também conheceu e se tornou amiga de Tommy Merlyn. Quando Laurel tinha 20 anos, em uma das festas de Tommy, quando sua irmã Sara saiu escondida de casa para passar o tempo sozinho com Oliver, ciente de que sua irmã tinha uma queda por Oliver, aparentemente possuída pela inveja ligou para seu pai e os policiais, ela fez Sara ficar de castigo, e possivelmente sabotou qualquer potencial relação que sua irmã poderia ter tido com Oliver. Em algum tempo, antes ou no decurso de 2005, ela e Oliver começaram a namorar, apesar da reputação de Oliver como um "garoto de fraternidade", como seu pai gostava de chamá-lo. Em 2005, Oliver traía ela com Samantha Clayton e concebeu um filho com ela (um fato que Laurel ainda desconhece até hoje). Em 2007, quando ela tinha 22 anos, Laurel tocou no assunto deles conseguirem uma casa própria, citando que eles estavam juntos até mais do que os seus amigos que já moraram juntos. Oliver inicialmente concordou, mas depois entrou em pânico, em vez de dizer para Laurel que ele não estava pronto para morar com ela ainda, ele impulsivamente convidou a irmã dela, Sara, para ir no Queen's Gambit com ele. Pouco depois do Queen's Gambit ter naufragado, ela descobriu da mãe de Oliver, Moira, que Sara estava no Queen's Gambit quando afundou, e ela percebeu que Oliver estava traindo ela com sua irmã. Durante os cinco anos que Oliver estava fora, Laurel foi para a faculdade de direito e finalmente se graduou. Algum tempo depois de se formar, Laurel começou a trabalhar para um escritório de advocacia chamada CNRI, cinco anos antes do retorno de Oliver para Starling City.

Primeira temporada

Laurel estava trabalhando em um caso contra Adam Hunt quando soube que havia Oliver sobrevivido e Sara não. Ela viu Oliver quando ele foi para CNRI, numa tentativa de se reconectar com ela, mas ela não estava interessado em reconciliar, ainda com raiva dele por sua traição e o culpando pela morte de Sara. Na festa de boas-vindas de Oliver, Laurel pediu desculpas por ser muito dura com ele.[4]

Laurel ajuda a um cliente cujo pai, um homem honesto, foi assassinado por Martin Somers. Ela se encontrou com Oliver novamente no tribunal onde sua morte in absentia (por ausência) estava sendo revogada, levando a um outro momento amargo entre os dois. Mais tarde, Oliver foi para o seu apartamento com sorvete, mencionando que ele sentia falta de sorvete enquanto estava na ilha. Eles começaram a se reconectar, mas a casa foi atacada pela Tríade Chinesa a mando de Martin.[5]

Oliver teve problemas com Max Fuller, enquanto estava em seu clube e foi arrastado até um quarto para ser espancado por seus capangas como vingança por ter dormido com sua noiva em seu jantar de ensaio. Tommy tentou, sem sucesso proteger ele, mas foi Laurel que rapidamente interviu e conseguiu convencer ele para deixá-los ir. Oliver descobriu que Laurel e Tommy tinham dormido juntos enquanto ele estava na ilha e tentou falar com Laurel sobre isso, mas ela disse que não precisavam do perdão ou da sua bênção e deixou o clube. Mais tarde, ela falou com Tommy sobre o que aconteceu.[6]

Quando Peter Declan foi injustamente acusado de assassinar sua esposa, Laurel apontou que ele não deveria morrer pelo crime de outra pessoa. A princípio, a informação que ela encontrou não foi suficiente para libertá-lo de modo que ela foi até a prisão para falar com ele. Enquanto estava na Prisão Iron Heights, Laurel foi atacado por um guarda-costas do homem que realmente matou a esposa de Declan, mas O Capuz a salvou. Horrorizado com a violência do Capuz, Laurel o descreveu como um "monstro" para seu pai.[7]

Mais tarde, Laurel e Oliver se beijaram. Ela admitiu que ela ainda tinha sentimentos por ele, mas deixou claro que nada poderia acontecer entre eles. Quando Oliver era um suspeito de ser o Capuz, Moira Queen pediu para ela ser a advogada de Oliver. Ela decidiu aceitar o pedido, levando a uma discussão com seu pai, em que ela lhe disse que ele não deveria culpar Oliver pela morte de Sara ou o fato de que sua mãe os deixou depois.[8]

CNRI perdeu seu maior patrocinador e Tommy sugeriu fazer uma festa beneficente para eles. Laurel estava inicialmente desconfiada de seus motivos, mas considerando que o CNRI precisava do dinheiro desesperadamente, ela foi junto com ele. Depois de ver Tommy cuidar da Thea bêbada, Laurel indicou para Tommy que ela poderia estar interessado em um relacionamento.[9]

Laurel concordou em ir a um encontro com Tommy. Quando seu pai o interrompeu, ela o confortou e lhe disse que não era pelo seu dinheiro que ela estava com ele.[10] Ela encorajou Tommy a pedir para Oliver um trabalho e eles discutiram sobre suas inseguranças.[11]

Laurel foi para a festa de Natal dos Queens com Tommy. Depois de Adam Hunt ter sido morto, Laurel percebeu que o Capuz estava apenas tentando protegê-la.[12]

Depois que o irmão de Joanna, Danny de la Vega, morreu de forma suspeita em um incêndio, Laurel pediu ao pai para ajuda-la. Ele se recusou, alegando que a morte não era suspeita, mas ela roubou seu telefone para entrar em contato com o Capuz. Ela pediu ajuda para investigar a morte de Danny e eles trabalharam juntos, descobrindo que o assassino de Danny era um homem que se acreditava estar morto, Garfield Lynns. Lynn atacou um festa beneficente sendo realizada para o Corpo de Bombeiros e Laurel ficou presa dentro com Oliver. Quentin disse para Laurel, que ela deveria manter a posse do telefone do Capuz, pois ela iria encontrar melhor uso para ele, embora ele estivesse planejando usá-la para capturar o Capuz.[13]

Laurel jantou com Malcolm Merlyn e Tommy.[14]

Quando Thea teve problemas legais, Laurel perguntou a seu pai para conseguir um acordo, lembrando ele dos problemas que Sara entrou em sua juventude. Como parte de seu acordo de confissão, Thea teve que trabalhar no CNRI com Laurel por algum tempo.[15]

Laurel descobriu que o criminoso Cyrus Vanch tinha sido libertado da prisão e pediu pro Capuz para ajudar a encontrar provas contra ele. Quando ele tinha algo a oferecer, ele a chamou e ela desistiu de um encontro com Tommy para encontrá-lo em um telhado, sem saber que seu pai estava a seguindo para capturar o Capuz. Laurel e Quentin teveram uma discussão porque ele estava furioso com ela por entrar em contato com o Capuz, enquanto ela estava furiosa com ele por segui-la e colocá-la em perigo. Laurel foi então sequestrada em seu apartamento por Vanch, que a usou como isca para atrair o Capuz. Depois que seu pai e O Capuz a resgatou, ela disse ao pai para ficar longe dela por suas ações anteriores. O Capuz disse a ela que viu o quanto ele a colocava em perigo e informou ficaria longe. As relações de Laurel tanto Tommy quanto com seu pai sofreram como resultado de suas atividades com o Capuz.[16]

Laurel e Thea tiveram uma pausa do trabalho no CNRL e andaram pelo Glades. De repente, a bolsa de Thea foi roubada por um homem (Roy Harper) que conseguiu escapar. Thea rastreou Roy e Laurel ajudou informando seu pai para que ele pudesse prender Roy.[17]

Laurel ajudou Tommy a comemorar seu aniversário e o confortou quando seu pai apareceu, encorajando Tommy á participar de uma cerimônia em que ele estava indo para receber um prêmio. Depois, Laurel recebeu uma visita surpresa de sua mãe, Dinah, lhe dizendo que ela pensava que Sara ainda poderia estar vivo.[18]

Laurel convidou seu pai para um pequeno almoço, não dizendo para ele que Dinah também estaria presente. Ela encorajou seu pai para ajudar Dinah a investigar se Sara sobreviveu ou não ao naufrágio do Queen's Gambit, a fim de provar a Dinah que Sara estava realmente morta.[19]

Laurel começou uma investigação, mas finalmente conseguiu provar que a foto que Dinah encontrou não era a Sara. A confissão de Dinah que ela permitiu que Sara fosse no Gambit com Oliver foi o que permitiu que Laurel se reconciliassse com ela. Laurel pediu à mãe para manter contato quando ela voltasse para Central City. Enquanto isso, Tommy se distanciou Laurel mesmo quando ela precisava dele.[20]

Laurel ficou furioso quando seu pai tentou provar que Tommy e Oliver estavam vendendo Vertigo em Verdant.[21]

Laurel tentou ajudar uma família, mas o casal foram mortos por um assassino. Ela ficou com o filho órfão do casal, Tyler, se tornando um alvo quando o assassino foi amarrar as pontas soltas. Ela, Tommy e Tyler temporariamente ficaram na Mansão Queen, onde ela brevemente discutiu sobre o passado com Moira. Mais tarde, Oliver confortou Laurel, que Tommy viu e interpretou mal embora ele tenha ficado em silêncio no momento. O assassino foi morto por Oliver, e Laurel e Tommy ficaram seguros para ir pra casa, enquanto os avós de Tyler ficaram com ele. Logo depois, Tommy deixou Laurel, mentindo e lhe dizendo que ele não estava pronto para um relacionamento.[22]

Laurel confrontou Tommy sobre ele a deixar, dizendo que ela ainda o amava e acreditava que ele também a amava, que eles poderiam superar o que quer que era o problema. Ele disse a ela que Oliver ainda estava apaixonado por ela e que ela deveria estar com ele em seu lugar. Quando Laurel foi até Oliver e lhe pediu para dizer ao Tommy que Oliver não a amava mais, ele se recusou, dizendo que ele tinha muitas mentiras em sua vida e que ele ainda estava apaixonado por ela.[23]

Oliver foi ao apartamento de Laurel e lhe disse que ele esperava que ele não tivesse feito ela esperar por muito tempo. Ela o beijou e disse que ele não fez. Eles acabaram dormindo juntos, o que Tommy presenciou da rua abaixo. Laurel não sabia que Oliver já havia encorajado Tommy a se reconciliar com ela e ele tinha ido exatamente para fazer isso.[24]

Laurel visitou Oliver na Mansão Queen porque ele foi embora enquanto ela estava dormindo. Ele disse para que ela ficasse fora dos Glades naquela noite, mas quando Moira confessou em uma conferência de imprensa sobre o empreendimento, Laurel foi para CNRI para tentar salvar arquivos importantes para a subsistência de seus clientes. Enquanto ela estava lá, seu pai a chamou e disse para ela sair. Ela deixou o lugar durante o terremoto, mas ficou presa sob os escombros que cairam quando o prédio desabou. Tommy chegou para salvar sua vida, mas morreu tragicamente na tentativa enquanto seu pai a impediu de tentar de voltar lá.[25]

Segunda temporada

Um ano após o terremoto e a destruição da CNRI, Laurel se tornou promotora assistente. Ela esteve presente no evento de um prefeito que foi interrompida pelos Capuzes, que ameaçaram o promotor, embora Laurel conseguiu derrubá-lo. Imediatamente depois, um deles apontou uma arma para ela antes que ela pudesse fazer algo. Seu pai, rebaixado para a patente de oficial, tentou lhe fazer algumas perguntas sobre o ataque, mas seu chefe interveio. Oliver chegou e eles conversaram sobre como ela lamentou ter dormido com ele, sentindo que ela traiu Tommy. Mais tarde, Laurel encontrou Oliver novamente no túmulo de Tommy. Eles concordaram em ser amigos e ela disse a Oliver que ela estava ajudando o promotor derrubar o Capuz, ainda sem saber que o Capuz e Oliver eram a mesma pessoa.[26]

Laurel fez planos para pegar o Capuz, determinada a levá-lo à justiça por seus crimes. Quando ele foi falar com ela, ela revelou que também estava irritada porque parecia que ele teve a oportunidade de salvar a vida de Tommy, mas não o fez. Mais tarde, ele foi falar com ela novamente, ela revelou que havia preparado uma armadilha para ele.[27]

A Canário resgatou O Arqueiro da Laurel e da polícia. Quando Quentin irritou o assassino em série que estava caçando, o Artesão de Bonecas, o homem alvejou Laurel, a raptou e tentou matá-la, enquanto Quentin observava. O Arqueiro chegou bem a tempo de salvar a vida de Laurel e a Canário matou o Artesão de Bonecas. Laurel percebeu que sua culpa visava a pessoa errada e que ela era realmente a culpada.[28]

Laurel estava tendo um tempo duro com os eventos recentes, e começou a beber muito e tomar anti-depressivos, quase sendo preso por dirigir sob o efeito do álcool. Oliver e Quentin tentaram chegar até ela, mas não conseguiram. A Canário, revelou ser a irmã mais nova de Laurel, Sara, mostrou estar cuidando de Laurel[29]

Laurel foi colocada no julgamento de Moira e foi capaz de convencer o promotor a oferecer a Moira uma oferta - a vida na prisão, em oposição á pena de morte (no caso, ela foi declarada culpada). Oliver a levou para jantar, a fim de protegê-la dos Assassinos que estavam perseguindo sua irmã Sara. Depois, ela fez um passe para Oliver, que gentilmente a recusou e deixou claro que ele só queria estar lá como um amigo, não reacender seu romance. Com lágrimas nos olhos, ela então lhe perguntou por que todos em sua vida pareciam terminar ficando longe dela. Laurel notou que seu apartamento estava aberto e quando Oliver investigou ele encontrou uma faca, que ele escondeu dela. Depois de Oliver sair, Laurel tomou alguns antidepressivos.[30]

Laurel foi nomeada promotora chefe no caso Moira Queen para substitui o promotor assistente Dooner, que tinha sido envenenado com Vertigo. Ao rever as notas do caso, ela descobriu o trunfo de Donner (que Moira teve um caso com Malcolm Merlyn). Perturbada com o que ela encontrou, ela tentou convencer Moira a proteger sua família e não testemunhasse, avisando que ela estava obrigada a acompanha o caso dando o seu melhor e seria obrigada a apresentar as provas de Donner no tribunal, se Moira testemunhasse. No entanto, Moira decidiu depor e Laurel teve que revelar o romance, criando um forte argumento para um veredito de culpado. Quando ela encontrou Oliver imediatamente após impiedosamente interrogar Moira, ela tentou evitá-lo, perturbada e cheia de culpa por suas ações no tribunal.[31]

Pecado e Thea procuraram a ajuda de Laurel sobre Max Stanton. Laurel descobriu na unidade de sangue de Max que todos os doadores foram sujeitos a teste psiquiátricos, o que era incomum, mas não ilegal, o que significa que ela não podia fazer mais nada por Pecado.[32]

Laurel começou a investigar Sebastian Blood, a quem ela achou suspeito. Ela o questionou sobre o seu passado e sua conexão com Cyrus Gold, pedindo seu pai para ajudá-la a obter mais informações sobre Sebastian. No decurso da sua investigação, ela descobriu o nome de Maya Reşik, a tia de Sebastian, que estava confinado em uma instituição psiquiátrica. Ela visitou Maya, que revelou que ela não era a tia de Sebastian, mas na verdade sua mãe. Maya disse a Laurel que Sebastian havia matado seu pai e lhe internou para para esconder seu crime.[33]

Laurel mais tarde recebeu um telefonema do Hospital Saint Walker dizendo que Maya Reşik havia falecido e ela começou a suspeita que ela foi assassinada por Sebastian para impedi-la de dizer para qualquer outra pessoa que ele matou seu pai. Ela pediu a Donner para ajudar a investigar o caso, mas Donner recusou, não acreditando que Maya foi assassinada devido ao seu estado doente e da falta de evidências sobre Sebastian assassinar seu pai (Donner não acreditava nas palavras de Maya porque ele pensava que ela estava louca). Laurel procurou a ajuda do Arqueiro, que a ajudou a procurar os arquivos que provariam a culpa de Sebastian. Apesar do fato deles conseguirem, as fichas já tinham sido removidas. Laurel chegou em seu apartamento e descobriu que a policia estava procurando por drogas e ela foi presa pelo oficial Daily. Ela tentou conectá-lo com Sebastian, mas seu pai não acreditava nela enquanto ela estava na posse de drogas prescritas roubadas dele. Oliver ajudou Laurel a limpar seu apartamento depois de ter sido invadido, mas foi nocauteado por um Homem Mascarado, que sequestrou Laurel. Ela acordou na Fábrica de conservas de Starling com o homem mascarado a insultando. Laurel gritou que ela sabia que ele iria pagar, mas o homem mascarado a agarrou e lhe disse que ela não sabia nada. O Arqueiro apareceu e começou um combate com o homem mascarado. Após dominar o Arqueiro, o homem mascarado tirou uma arma e estava prestes a matá-lo, no entanto Laurel pegou uma arma e atirou e o matou antes que ele pudesse terminar. No entanto, quando o Arqueiro removeu a máscara do homem que acabou por ser Daily. Laurel foi demitido por Donner por seu uso de drogas e de aparentemente estar errada sobre Sebastian.[34]

Laurel de má vontade concordou em jantar com seu pai, a seu pedido. Quando isso acabou por ser uma manobra para levá-la a participar de uma reunião de reabilitação de drogas, ela com raiva saiu. Ela se encontrou com Joanna para uma oferta de trabalho, apenas para descobrir que os processos de exclusão da profissão estavam sendo movida contra ela, fazendo- com que ela não pudesse arrumar um emprego. Laurel apareceu no Verdant, ficou bêbada e fez uma cena. Oliver pegou suas chaves e lhe levou a um táxi. Quando ela chegou em seu apartamento, ela viu sua irmã Sara.[35]

Laurel não teve overdose, mas foi envenenado por um membro da Liga dos Assassinos. Ela disse a Quentin que viu Sara, embora ela estava sob a impressão de que era uma alucinação. Logo depois, sua mãe foi seqüestrada e Quentin tentou confortar Laurel. Quentin revelou a ela que Sara estava viva, mas recebeu uma chamada sobre a localização de Dinah. Laurel seguiu o pai e descobriu que Sara realmente estava viva. Depois de toda a família Lance ter se reunido, Laurel disse a Sara que tudo o que já aconteceu com sua família depois que ela saiu com Oliver foi culpa dela e pediu que ela sair do apartamento de raiva.[36]

Laurel ainda não queria saber de Sara, se recusando a ir para a sua festa de boas vindas. Quentin persuadiu Laurel para fazer um jantar em família, esperando que ele pudesse se reconciliar com sua ex-esposa Dinah. No jantar, as coisas estavam rapidamente indo em declinio quando Laurel percebeu que Oliver e Sara tinham reacendido seu relacionamento. Ela explodiu de raiva, discutindo com Oliver sobre ela culpar todos os outros por tudo o que tinha dado errado em sua vida. Finalmente, um Oliver visivelmente ferido disse que ela se afogava na própria dor, culpava todos pelos seus problemas, tratava de forma egoísta seus problemas familiares e foi embora. Laurel parecia esta abalada, que foi para a Verdant pedir desculpas a Sara e mais tarde apareceu em uma reunião dos Alcoólicos Anônimos com seu pai.[37]

Laurel viu que Sara estava claramente sendo afastada por Oliver e tentou dar conselhos Oliver sobre a forma de lidar com isso.[38]

Donner ofereceu Laurel seu antigo emprego de volta, se ela concordou em julgar o caso contra Frank Bertinelli. Quando Helena Bertinelli invadiu o tribunal em uma tentativa de sequestrar Frank, Laurel foi tomada como refém e a Canário chegou para resgatá-la. No estresse da situação, Laurel estava prestes a beber novamente para mas foi dissuadida pela Canário. Em um ato de bravura, ela insistiu em ficar até que todos os reféns fossem libertados e ajudou na batalha da Canário contra os bandidos de Helena. No entanto, Laurel foi recapturada após a vigilante mascarada ter sido derrotadA por Helena. Laurel tentou convencer Helena a deixar os reféns ir, explicando que elas tinham muito em comum, mas a Caçadora respondeu que sairia do tribunal e levando Laurel junto com ela. Mais tarde, quando a Canário derrotou Helena, Laurel convenceu sua irmã a não matar Helena.

Depois, o promotor publico Spencer pediu desculpas a Laurel por Donners ter usado ela em seu esquema para atrair a Caçadora, mas disse que Donner não tinha autoridade para restabelecer Laurel. Laurel, em seguida, chantageou Spencer para recontrata-lá, ameaçando revelar o esquema de Donner ao público se ela não voltasse ao seu antigo emprego. Ela citou Helena, mencionando que alguém recentemente disse que "uma vez que você deixa a escuridão entrar, ela nunca sai '.[39]

Laurel visitou Sebastian antes do seu debate com Moira Queen e pediu desculpas por suspeitar. Laurel foi posteriormente visitado por Slade Wilson, que revelou a identidade de Oliver como o Arqueiro.[40]

Laurel teve dificuldade em lidar com a identidade de Oliver, principalmente porque revelar a identidade do Arqueiro é a única coisa que poderia liberar Quentin Lance da prisão. Depois ela vê feridas de Sara, Laurel fica com coração partido ao saber a verdadeira identidade de sua irmã. Quentin é atacado por um presidiário e Laurel corre para vê-lo. Quentin, em seguida, a convence a manter o segredo sobre Oliver Queen depois dizendo-lhe para pensar sobre as dificuldades que o vigilante tem de enfrentar. Laurel, finalmente em paz com a identidade do vigilante força o promotor publico para liberar Quentin e depois visita Oliver e o abraça, dizendo que ele é uma das poucas pessoas que ela valoriza em sua vida.[41]

Após a morte de Moira Queen,[42] Laurel retomou a sua investigação sobre Sebastian Blood, confiando suas suspeitas a seu pai e lhe pedindo para ajudá-la. Ela conseguiu plantar um bug no gabinete do prefeito, permitindo Kelton invadir o seu computador e pesquisar seus arquivos. Eles descobriram provas de seu envolvimento na morte de Moira sob a forma de um comunicado de imprensa oferecendo suas condolências à família Queen, datado do dia anterior da morte de Moira. Dado o desaparecimento de Oliver, Laurel contactou Diggle e Felicity. Ela apareceu de repente no esconderijo do Arqueiro e revelou a Oliver que Slade disse a ela sobre sua identidade secreta. Ela insistiu que Oliver deveria continuar lutando para o bem da sua família e amigos e não se render a Slade, afirmando que ela o conhecia melhor do que ninguém e que ele nunca desiste.

Nada disso parecia influenciá-lo, mas, em seguida, ela informou a equipe que o prefeito Blood trabalhava com Slade, e enfatizou que este já não era apenas um conflito pessoal entre ele e Slade, mas envolveu toda Starling City, que finalmente o estímulou a entrar em ação. Quando a Equipe Arqueiro saiu para enfrentar o exército de Slade, Laurel pediu para se juntar a eles, embora Oliver recusou dizendo que não seria seguro. No entanto, ela acabou seguindo. Quando um dos prisioneiros aprimorados com Mirakuru começou sufocando o Arqueiro, ela bateu no prisioneiro com um tubo, o distraindo e permitindo que o Arqueiro ganhasse vantagem. Quando ela e o Arqueiro foram encurralados por soldados do Slade, Oliver atirou uma flecha explosiva para o teto, causando um desmoronamento.[43]

Laurel ficou presa nos escombros do desmoronamento, mas conseguiu escapar, seguindo as instruções do Oliver para atirar uma flecha explosiva com o seu arco. Oliver estava relutante em deixá-la, mas ela lhe disse que a cidade precisava dele mais do que ela. No seu caminho para a delegacia de polícia para encontrar seu pai, ela foi atacada por um dos soldados de Slade, mas a Canário apareceu e a resgatou. Laurel disse a Sara que ela sabia sobre ela ser a Canário e incentivou sua irmã mais nova. Ela testemunhou Sara resgatando uma criança de um prédio em chamas, em seguida, ambos se reuniram com seu pai na delegacia de polícia.[44]

Laurel mais tarde foi sequestrada por Slade, que queria vingar a morte de Shado matando ela, a quem Slade acreditava ser a mulher amada de Oliver. No entanto, Oliver conseguiu enganar Slade e o derrotou, salvando Laurel. Sara deu sua jaqueta preta para Laurel depois.[45]

Retorno da Igreja de Sangue

Após a sua lesão, Quentin foi levado para o hospital e colocado em um coma induzido, no qual ele estava estabilizado. Laurel ficou ao lado da cama constantemente, tanto que um médico insistiu que ela ficasse algum tempo longe de seu pai. Laurel decidiu seguir o conselho da mulher, e saiu para ligar para sua irmã.[46]

Algum tempo depois, Laurel começou a questionar Hoshaw Tolibao depois de ter feito uma mulher refém com uma arma. Ele afirmou que não precisava de advogado, como era justo e seu deus, Irmão Sangue, iria protegê-lo. Laurel, chocada com a informação, retransmitiu de volta para a equipe, que chegou à conclusão de que alguém estava usando o nome. Laurel assistiu mais de um vez Roy inconsciente, comentando sobre como ele se parecia com o pai.[47] Mais tarde, ela foi visitar seu pai. Enquanto ela estava lá Sara também visitou, o que fez com que Quentin acordasse depois de semanas de estar em coma.[48]

Seguindo os passos da irmã

Morte de Sara

Capitão Lance reconhece publicamente O Arqueiro como um herói

Capitão Lance reconhece o Arqueiro como um herói, e desfaz a força-tarefa.

Cinco meses depois do seu sequestro pelo Exterminador, Laurel foi designada para processar Vincent Steelgrave, depois de Steelgrave ter sido detido e entregue à polícia pelo Arqueiro. Uma vez que Laurel apresentou as provas reunidas pelo Arqueiro, Steelgrave aceitou o acordo de quinze a vinte anos. Laurel encontrou Oliver Queen em frente ao Palácio de Justiça de Starling City, como Steelgrave estava sendo levado para prisão, disse a ele sobre Steelgrave num clima de comemoração. Quando Oliver perguntou por que ela o havia convidado para se encontrar lá, Laurel o levou a um discurso que seu pai estava dando nas proximidades. Os dois ouviram como Capitão Lance anunciou que o Departamento de Polícia de Starling City tinha dissolvido a força-tarefa encarregada de capturar o Arqueiro.

Naquela noite, o pai de Laurel foi hospitalizado depois de uma tentativa fracassada de capturar Werner Zytle com o Arqueiro. Laurel visitou seu pai no hospital de manhã e o repreendeu por ainda sair em campo, apesar de seus problemas de saúde. Quando perguntou por que ele continuava fazendo isso, Lance disse a Laurel, que era a única vida que ele conhecia. Laurel respondeu dizendo que ele era seu pai, e ela precisava dele.

Laurel encontra o cadáver de Sara

Laurel encontra o cadáver de Sara depois de se encontrar com ela.

Naquela noite, Laurel se encontrou com Sara, que tinha acabado de chegar em Starling City, em um telhado. As duas irmãs se abraçaram calorosamente, e Sara perguntou a Laurel como seu pai estava. Quando Laurel respondeu que ver a Sara iria ajudá-lo, Sara lhe pediu para que ela não contasse ao Capitão Lance que Sara estava lá. Laurel foi chamado para respaldar o interrogatório de Zytle na delegacia por seu chefe. Quando Laurel estava saindo, Sara caiu do telhado, tendo sido baleado no peito com três flechas pretas. Vendo a morte de sua irmã, Laurel abraçou o corpo de Sara enquanto ela chorava.[49] Sem saber mais para onde levar seu corpo, Laurel levou Sara para a sede do Arqueiro. Oliver, juntamente com Roy e Felicity, a encontraram pela manhã, coberta pelo sangue de Sara, ainda chorando em cima do corpo.

Quando Oliver prometeu para Laurel que ele iria encontrar o assassino de Sara, ela lhe disse que quando ela tinha pensado que Sara havia morrido a bordo de Gambit's Queen, tudo o que ela podia fazer era gritar de raiva, mas desta vez ela estava disposta á ajudar a capturar o assassino. Oliver se opôs a ela, dizendo que ela deveria cuidar de si mesma e de seu pai, Laurel respondeu dizendo que se seu pai soubesse da morte de Sara antes de eles pegarem o assassino, mataria ele. Laurel saiu, dizendo que um bar seria o último lugar que ela iria. Quando Diggle encontrou um arqueiro, Simon Lacroix também conhecido como Komodo, olhando pelo banco de dados da A.R.G.U.S., o Arqueiro seguiu Komodo enquanto o mercenário estava tentando matar um homem chamado Erlich Kelso. Laurel assistiu a luta entre o Arqueiro e Komodo em câmeras de rua da Flecha-Caverna com Felicity, e ficou furiosa quando Komodo escapou.

Laurel torturando Ehrlich Kelso

Laurel torturando Erlich Kelso para obter informações sobre Komodo

Laurel foi para o hospital em que Kelso estava internado sob custódia protetora e mentiu para os policiais em sua porta. Ela questionou duramente Kelso e até torturou e Kelso disse a ela que eles estavam trabalhando em um acordo para construir um gasoduto para as Industrias Amertek. Antes que ele pudesse dizer mais, Kelso foi morto por Komodo que atirou nele com uma flecha através do coração do prédio ao lado. Capitão Lance chegou ao hospital, preocupado com Laurel, e a confrontou sobre a mentira que Laurel disse aos seus oficiais. Quando respondeu que precisava falar com ele, Lance lhe pediu para ela ir para casa e deixar a polícia lidar com isso. Apesar de aparentemente concordar, Laurel contatou Felicity para encontrá-la no Verdant para que ela pudesse dizer a Equipe Arqueiro sobre o que ela descobriu com Kelso.

Ao seguir o dinheiro que Amertek pagou para Kelso e seus parceiros, Felicity descobriu que um membro do conselho da Amertek chamado Tom Weston tinha autorizado os pagamentos. Teorizando que o Komodo foi pago para parar o negócio, eles determinaram o seu próximo alvo seria Weston, que estava participando do evento de Ray Palmer. Quando Laurel tentou ir atrás de Komodo, Oliver argumentou que ela seria morta se ela fosse e disse a ela que ele iria pegar o Komodo. Se recusando a ficar para trás, Laurel pegou uma arma e foi atrás de Komodo de qualquer maneira. Ela seguiu eles, Quando o Arqueiro derrotou Komodo. Ao vê-la com a arma, o Arqueiro tentou convencê-la sobre a vingança. Komodo negou ter matado Sara, mas não conseguiu convencer Laurel quando ela puxou o gatilho apenas para descobrir o Arqueiro tinha tirado as balas da arma.

Laurel olha para a jaqueta de Sara

Laurel de luto por Sara segurando sua jaqueta.

De volta ao Verdant, Oliver diz a Laurel que o álibi de estar em Blüdhaven na hora da morte de Sara de Komodo havia sido confirmado. Ele disse a ela que levaria tempo para capturar o assassino de Sara, porque a trilha havia esfriado e pediu que Laurel falasse com seu pai sobre isso. Seguindo o conselho de Oliver, Laurel foi até a delegacia para falar com seu pai, mas ela foi incapaz de contar a seu pai quando o alarme de lembrete da medicação de Lance apitou. Ela evitou o assunto pedindo desculpa por ter mentido para seu pai no dia anterior. À noite, Laurel e a Equipe Arqueiro colocaram Sara para descansar em seu antigo túmulo de quando ela foi dada como morta após o acidente Gambit's Queen. De volta a casa, Laurel se sentou sozinha com jaqueta de couro preta de Sara.[50]

Treinando com Pantera

Na outra semana, Laurel foi atribuído o caso de um assaltado supostamente cometido por Tom Bronson. Ela foi para o Ginásio Pantera questionar o professor de luta Ted Grant sobre Bronson. Quando ela disse que as testemunhas tinham colocado Bronson na cena do crime, Grant afirmou que Bronson estava com ele no momento, fazendo com que Laurel com raiva acusasse Grant de perjúrio. Apesar de não admitir nada, Grant respondeu que algumas pessoas em Starling City foram tratadas mãos ruins e que ele estava disposto a mentir para proteger um bom garoto que cometeu um erro. Vendo a raiva de Laurel, Grant a convidou para treinar em sua academia, a fim de trabalhar sua raiva.

Em sua próxima reunião do AA, Laurel confessou que ela estava sentindo raiva por algo que ela não podia dizer e admitiu que não sabia o que fazer com ela, depois ouviu uma mulher chamada Erica confessar ser espancada por seu namorado. Após a reunião, Laurel disse para seu pai que Erica estava compartilhando informação semelhante a cada mês e que estava cada vez pior. Quando perguntado se ele sabia que o namorado tinha oito acusações de agressão contra ele, Quentin respondeu que não sabia, mas a polícia agir sob as confissões iriam contra o propósito de o anonimato do AA. Decidida a fazer justiça com as próprias mãos, Laurel seguiu namorado de Erica e o agrediu com um taco de beisebol, enquanto vestindo uma máscara de esqui e o casaco da sua irmã. Laurel conseguiu dá alguns golpes no início, mas logo foi dominada e espancada. Ela foi levada para o hospital, onde foi visitado por seu pai preocupado, que pediu a ela para prometer nunca mais fazer algo assim novamente. Laurel prometeu e lhe disse que tinha cometido um erro.

Laurel pede para Oliver ensiná-la

Laurel pede á Oliver que treinasse ela para lutar para que ela possa fazer justiça fora de um tribunal.

Quebrando sua promessa, ela foi para o Verdant para falar com Oliver Queen. Vendo as lesões de Laurel, Oliver perguntou a ela o que tinha acontecido. Laurel disse a ele e lhe pediu para treiná-la para que ela pudesse trazer justiça fora de uma sala do tribunal. Oliver se recusou, dizendo que Sara nunca iria perdoá-lo por isso. Tendo sido negado por Oliver, ela voltou a Grant que aceitou treiná-la.[51] Depois que ela deixou o Ginásio Pantera, Laurel foi até o cemitério para visitar o túmulo de sua irmã, onde ela encontrou Nyssa al Ghul que também tinha vindo prestar respeito. Depois de orar em árabe, Nyssa ofereceu a Laurel suas condolências, bem como a de seu pai, fazendo com que Laurel retrucasse com raiva que ela não queria suas condolências. Enquanto Nyssa ia saindo, Laurel disse que Sara não teria sido morta com flechas no peito, se ela não tivesse conhecido Nyssa. Nyssa respondeu que tinha encontrado Sara sozinha e morrendo de fome, e que ela a amava e protegia ela. Vendo a jaqueta de Sara em Laurel, Nyssa disse que ela tinha dado a Sara e Laurel não estava apto a usá-lo antes de deixar o cemitério.

Na manhã seguinte, Laurel foi contactado por Oliver Queen e disse que antes de sua morte, Sara tinha pedido a seu pai para obter informações sobre algo chamado "Jansen." Indo para a delegacia, Laurel questionou o Capitão Lance sobre o que Sara tinha perguntado. Seu pai explicou que Sara estava em Starling, mas lhe pediu para não contar a Laurel, e que ele lhe deu o último endereço conhecido de Ken Zhi Jansen. Vendo Nyssa entrar no delegacia, Laurel foi confrontá-la. Nyssa descobriu que Laurel não tinha dito a seu pai sobre a morte de Sara, e apesar de acreditar que ele tinha o direito de vingar sua filha, ela não revelou a Quentin porque Laurel lhe pediu para que não contasse. Quentin deu o endereço de Jansen para Laurel, e ela ficou esperando no esconderijo do Arqueiro quanto o Arqueiro, Arsenal, Nyssa e John Diggle investigavam o endereço.

Quando eles voltaram, Oliver explicou a Laurel que Malcolm Merlyn estava vivo, e Sara tinha sido encarregada de encontrá-lo. Ouvindo que Oliver tinha marcado Merlyn com uma flecha rastreadora quando ele tinha um visão limpa dele, Laurel com raiva perguntou o que ele faria quando encontrasse ele. Ela pressionou Oliver para matar Merlyn, mas Oliver se recusou, fazendo com que Laurel deixasse a sala como uma tempestade. Lá fora, Nyssa conversou com ela e prometeu que iriam encontrar Merlyn, e ela iria matá-lo.

Quando Nyssa sequestrou Thea Queen para armar uma armadilha para Merlyn na noite seguinte, Oliver pediu a ajuda de Laurel para rastreá-las. Laurel não encontrou nada específico de Nyssa ou de Thea, mas ela descobriu a fumaça sinalizadora que Nyssa estava usando para enviar uma mensagem para Merlyn em câmeras da cidade. Ela voltou para a fundição e deu a localização á Oliver para que ele pudesse resgatar sua irmã. Após o resgate, Oliver voltou com Nyssa e disse para Laurel que Merlyn não tinha matado Sara, bem como aviso para que Nyssa ficasse longe de Merlyn, enquanto ele estava em Starling City. Quando Laurel perguntou a Oliver se ele tinha certeza, ele lhe disse que não deixaria que Merlyn o enganasse. Nyssa visitou Laurel enquanto ela estava treinando na academia, e disse que ela tinha provado ser digna de vestir a jaqueta de Sara.[52]

Quando o grupo de cyber-terrorista, o Irmão Olho, desligou a energia em Starling City, Laurel foi chamado para o departamento de polícia para agir como a promotora pública, porque o promotor estava em City Coast. Os manifestantes se reuniram em frente do Banco Nacional de Starling após o Irmão Olho ameaçar repor os saldos de cada conta a zero nos bancos. Tentando se certificar de que ninguém se machucou durante o protesto, Laurel empurrou os limites de sua autoridade e enviou uma unidade de serviço de emergência para o banco, mas a tropa de choque só serviu para agravar a situação. Antes de o protesto se tornar violento, Arqueiro e Arsenal interferiram e dispersaram a multidão usando gás lacrimogêneo sobre eles. Capitão Lance ficou furioso quando soube Laurel tinha agido pelas suas costas e causou a situação. Depois ele se acalmou, ele pediu a Laurel para falar sobre o que a estava machucando, mas ela se recusou a dizer qualquer coisa sobre a morte de Sara. Capitão Lance aceitou sua recusa, mas pediu que Laurel falasse com alguém. Laurel aceitou o conselho de seu pai na manhã seguinte, e confiou em Ted Grant sobre o assassinato de sua irmã. Grant afirmou que agora ele sabia como ensiná-la e prometeu ajudá-la a lidar com sua raiva.[53]

Ela continuou treinando com Ted Grant, que também passou a lutar contra ela durante o treino de boxe. Após o treinamento, eles decidiram jantar juntos. Quando eles voltaram um corpo foi pendurado no ginásio e o Arqueiro confrontou Ted. Laurel entrou no meio e disse Ted não poderia ter feito isso enquanto ele estava com ela depois de fechar o ginásio. Ela falou com o pai que questionou seu relacionamento com o treinador. Ela deixou o ginásio e passou perto de Carrie Cutter que observava a cena do crime. Conversando com Oliver, ela disse que Ted era inocente e tinha muitos (antigos) criminosos em sua academia que podiam querer enviar uma mensagem. Oliver questionou sobre o treinamento dela com ele depois que Oliver se recusou a ensiná-la a lutar, e disse que ela tinha que tomar cuidado com Ted. Laurel investigando sobre o corpo, descobriu o esconderijo de Ted e que ele era um antigo vigilante. Ela identificou a vítima como um ex-assistente de mágico. Ted disse a eles que ambos estão relacionados a um hotel onde um traficante foi morto antes que ele desistisse de ser um vigilante. Oliver perguntou a Laurel se Ted sabia o por que ela estava treinando e que ela queria segui os passos de Sara. Laurel disse que ela poderia lidar com isso e Oliver disse que ela estava jogando um jogo perigoso. Laurel mais tarde soube que Oliver tinha prendido Ted depois que encontraram o verdadeiro assassino. Roy disse a Laurel que ele provavelmente matou Sara enquanto ele ainda estava sofrendo com os efeitos do mirakuru. Laurel perguntou por que e ele disse que se lembrava da noite. Laurel ficou confusa quando Felicity disse que o DNA não correspondia com Roy. Oliver disse que ela precisava se concentrar em Ted agora. Laurel conversou com Ted, que estava sob custódia. Ele disse a ela seu antigo parceiro Isaac Stanzler que o ajudou durante seus dias como um vigilante. Ambos estavam perseguindo criminosos na tentativa de deixar os Glades mais seguro. Lhe disse que Isaac foi quem matou o traficante de drogas. Ele disse que falou para que Isaac fugisse da cidade para evitar a vingança da gangue do traficante. Ted foi libertado da prisão e ele e Laurel conversaram, Isaac emboscou e capturou ambos. Ele forçou Laurel á dirigir com eles em seu carro. Ele acusou Ted de deixá-lo quando ele mais precisava dele. Enquanto conversavam Laurel chamou a Equipe Arqueiro. Oliver e Roy começaram a perseguição e Laurel usou a distração para jogar Isaac para fora do carro enquanto ele tentava atirar em Roy. No entanto, o carro bateu e Oliver e Diggle tiveram que arrastar Laurel e Ted para fora do veículo em chamas. No hospital, ela e Oliver conversaram e ele disse que não queria treiná-la, a fim de protegê-la e que ele sempre ia cuidar dela. Ele também lhe disse que Roy não matou Sara como se lembrava, mas sim um polícia com uma flecha enquanto estava induzido pelo mirakuru. Laurel depois conversou com Ted e disse que o seu treinamento a fez fazer as coisas certas. Ela disse que queria que ele a ajudasse a se tornar uma vigilante.

Enquanto Laurel estava de luto no túmulo de Sara, Thea veio até Laurel e perguntou por que ela estava lá. Laurel disse a Thea que Sara tinha morrido e lhe disse que Quentin não poderia saber sobre ela por causa de sua condição cardíaca. Na delegacia, sua mãe visitou Laurel e Laurel confessou a sua mãe sobre a morte de Sara. Laurel e sua mãe visitaram o túmulo de Sara, onde Laurel prometeu vingar a morte dela. Dinah encorajou esta decisão e disse que faria o assassino sofrer.

Os Fantasmas

Seis meses depois que Laurel e o resto da equipe começaram a lutar uma batalha perdida contra um exército de soldados apelidado de "Fantasmas", Laurel e Thea decidiram viajar até Ivy City para tentar persuadir Oliver e Felicity para voltarem a Star City, apesar da objeção de Diggle.

Personalidade

Habilidades

Aparições

Arqueiro

Primeira temporada

Segunda temporada

Terceira temporada

Comics

Arrow

Arrow: Season 2.5

Galeria

Artes conceituais

Arqueiro

Terceira temporada

Imagens promocionais

Arqueiro

Primeira temporada
Segunda temporada
Terceira temporada

Referências

  1. Marc Guggenheim (@mguggenheim) - Twitter
  2. Arqueiro - Character Bios - Facebook
  3. "Blood Debts"
  4. "Piloto"
  5. "Honra Teu Pai"
  6. "Pistoleiro Solitário"
  7. "Um Homem Inocente"
  8. "Danificado"
  9. "Legados"
  10. "Musa de Fogo"
  11. "Vingança"
  12. "Fim de Ano"
  13. "Queimado"
  14. "Confie, Mas Verifique"
  15. "Vertigo"
  16. "Traição"
  17. "Esquiva"
  18. "No Flagra"
  19. "O Retorno da Caçadora"
  20. "Salvação"
  21. "Negócios Inacabados"
  22. "Invasão à Domicílio"
  23. "O Empreendimento"
  24. "Escuridão na Periferia da Cidade"
  25. "Sacrifício"
  26. "City of Heroes"
  27. "Identidade"
  28. "Bonecas Despedaçadas"
  29. "Calvário"
  30. "Liga dos Assassinos"
  31. "Estado contra Queen"
  32. "Três Fantasmas"
  33. "Raio de Explosão"
  34. "Ponto Fraco"
  35. "Tremores"
  36. "A Herdeira do Demônio"
  37. "A Hora da Morte"
  38. "Esquadrão Suicida"
  39. "Pássaros Feridos"
  40. "Exterminador"
  41. "O Homem Embaixo do Capuz"
  42. "Raiva Incontrolável"
  43. "Cidade de Sangue"
  44. "Ruas de Fogo"
  45. "Impensável"
  46. "Descent"
  47. "Following"
  48. "Awakenings"
  49. "A Calma"
  50. "Sara"
  51. "Corto Maltese"
  52. "O Mágico"
  53. "A Origem Secreta de Felicity Smoak"

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.